Como está o mercado de trabalho?

O mercado de trabalho é bem receptivo a esse profissional, uma vez que suas áreas de atuação são numerosas e diversificadas. Ao todo, são 33 áreas de atuação possíveis para o biomédico, segundo o Conselho Federal de Biomedicina. Além disso, a incidência e a diversificação de doenças e epidemias em território nacional fazem com que a atuação desse profissional seja muito valorizada para seu combate.

Em que áreas o profissional formado pode atuar?

As opções de atuação desse profissional são múltiplas, podendo trabalhar desde hospitais e laboratórios a universidades. Patologia Clínica, Microbiologia, Fisiologia, Imunologia, Genética, Toxicologia e Histologia Humana são exemplos de áreas em que esse profissional pode atuar e construir uma carreira de sucesso. Os principais contratantes são laboratórios de análises clínicas, de análise de imagens, de reprodução assistida e vigilância sanitária, além da indústria farmacêutica.

O profissional da Biomedicina pode atuar em vários segmentos compatíveis com a formação obtida no curso, como nas áreas de análises clínicas, toxicológicas, ambientais e bromatológicas, diagnóstico por imagem, reprodução assistida, citogenética, acupuntura, banco de sangue e perfusão extra-corpórea. Pode-se destacar ainda no ensino e na pesquisa em diversas áreas. Veja algumas áreas de atuação:

•    Análise ambiental: fazer análises físico-química e microbiológicas para saneamento do meio ambiente, inclusive de água e esgoto.

•    Análises bromatológicas: estudar as propriedades dos alimentos, composição química e calórica, desde a produção, passando pela coleta e pelo transporte, de modo a garantir que não haja adulteração.

•    Análises clínicas: realizar exames clínicos em laboratórios e hospitais, assinando os respectivos laudos, para identificar agentes causadores de doenças.

•    Anatomia: estudar a estrutura e a forma dos organismos.

•    Biofísica: investigar os processos fisiológicos dos seres vivos, utilizando conceitos da física.

•    Biologia molecular: pesquisar a estrutura e o funcionamento das moléculas de DNA e RNA, das proteínas e dos genes responsáveis pela transmissão dos caracteres hereditários. Atuar nos processos de fertilização para reprodução animal e humana.

•    Bioquímica: analisar o metabolismo dos animais e vegetais, verificando a composição química deles.

•    Biotecnologia: manipular substâncias e microrganismos para a industrialização de alimentos ou fabricação de medicamentos e cosméticos, entre outros produtos.

•    Citologia: estudar a estrutura, a composição e as funções das células.

•    Diagnóstico por imagem: realizar exames que possibilitem diagnóstico por imagens, como ressonância magnética e tomografia computadorizada.

•    Docência e pesquisa: orientar projetos de pesquisa e ministrar aulas teóricas e práticas.

•    Embriologia: estudar a formação dos tecidos e órgãos animais, inclusive humanos.

•    Farmacologia: estudar as propriedades físicas e químicas, os efeitos bioquímicos e fisiológicos e os usos terapêuticos dos fármacos.

•    Genética: pesquisar as leis e os processos de transmissão de caracteres hereditários e o papel dos genes na definição das características de um ser.

•    Histologia: examinar tecidos e órgãos de animais e plantas.

•    Imunologia: investigar o sistema de defesa do organismo humano para a produção de vacinas e medicamentos.