A preocupação com a saúde, o avanço de inúmeras patologias clínicas e a ajuda da tecnologia no fornecimento de medicamentos são alguns dos fatores responsáveis por colocar o setor farmacêutico entre os que mais faturam no mundo. Em 2016, por exemplo, esse mercado movimentou cerca de 63,5 bilhões de reais só no Brasil! E a previsão é de que, até 2021, a indústria farmacêutica seja o 5º ramo que mais fatura em escala mundial.

Por esses e outros motivos, o curso de Farmácia costuma ser bastante procurado por pessoas que se interessam pela área da saúde. Será que esse pode ser o caminho ideal para você? Acompanhe os próximos tópicos para conhecer um pouco mais sobre as particularidades da profissão e aproveitar para entender como funciona o curso de Farmácia na UniNorte!

O profissional de Farmácia

Antes de nos aprofundarmos na profissão em si, precisamos corrigir uma impressão equivocada que muitas pessoas costumam ter, achando que a atuação do profissional de Farmácia é sempre atrás de um balcão. De fato, o curso capacita o aluno para exercer essa função, juntamente com o trato ao paciente. Mas definitivamente não é só isso!

Na verdade, o bacharel em Farmácia tem uma atuação bem ampla, que vai desde a colaboração com perícias nas polícias civil e federal, trabalhando em análises de substâncias usadas em situações delituosas, até a elaboração de cosméticos, o controle de qualidade da água e do solo, a realização de pesquisas e vigilâncias sanitárias, como determinado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Para entrar no mercado de forma apta a exercer todas essas funções, é importante que o estudante busque por formação em uma instituição de qualidade, que ofereça experiências extracurriculares e proporcione o contato com profissionais atuantes. Depois de formado, o farmacêutico está apto a atuar como autônomo em estabelecimento próprio, em farmácias, laboratórios de análises clínicas, centros de pesquisas e desenvolvimento de medicamentos e instituições governamentais.

 

Duração:  05 anos

Coordenador (a):  Roberta Mainard